quarta-feira, dezembro 27, 2006

«Universidades Corporativas ganham forma em Portugal», será o futuro do nosso Ensino Superior??

A Unimed e o Conselho Empresarial dos Vales de Lima e Minho (CEVAL) vão estrear as suas Universidades Corporativas em 2007. Um termo com raízes nos Estados Unidos da América. No [nosso] país, empresas como a SonaeCom aproximam-se do conceito com as suas próprias escolas de negócio.
Foi a General Electric que estreou o conceito nos Estados Unidos, em 1954. Em Portugal, a designação começa agora a ser adoptada. Duas novas estruturas vão emergir no fim de 2007: Universidade Corporativa Unimed e Universidade Corporativa do CEVAL. Com o conceito subjacente, existem em Portugal estruturas como o SonaeCom Learning Centre e a Escola de Negócios do Grupo Lena.

3 comentários:

furnham disse...

As universidades corporativas são um óptimo veículo para conduzir ao processo de Bolonha, aproximam-se das necessidades das empresas, uma falha enorme das universidades tradicionais, principalmente das públicas, que abrem mais vagas para cursos onde a saída profissional regista maior desemprego. As universidades corporativas, dotam as pessoas de ferramentas para o seu desenvolvimento pessoal e profissional, impulsionando a criatividade, o empreendedorismo, a responsabilidade de cada um pela sua carreira, e como tal, prepara melhor as pessoas para a vida e para o trabalho.

Alice Salgado disse...

Olá Nelson
Gostaria de publicitar neste blogue um evento a decorrer dia 26 de Maio na Universidade Fernando Pessoa (Porto), sobre Educação Corporativa. será que o posso fazer no seu blogue?
aguardo feedback Alice salgado Gonçalves

Alice Salgado disse...

No ambito das Universidades Corporativas e da Educação Corporativa, a Universidade Fernando Pessoa, vai fazer uma apresentação pública de formação pós-graduada para o ano lectivo 2009/2010, no dia 26 de Maio, pelas 18.00 horas, na UFP-Porto.
Mais informações através de ce@ufp.edu.pt